ARRUME TEMPO

novembro 6, 2009

A DESCOBERTA

novembro 6, 2009

descoberta

A descoberta
 
A vida espiritual é complicada ou somos nós que a complicamos?
Há em nós muitos projetos, objetivos humanos e profissionais, que muitas vezes nos afastam de Deus e nos fazem esquecer que Ele é o essencial de nossas vidas.

Longe de Deus estamos longe da Salvação, pois sem Ele somos impossibilitados de chegarmos até o céu. Quando nos aproximamos de Deus percebemos que Ele é o maior interessado na nossa salvação.

Nesta aproximação, vamos conhecendo o que agrada e o que desagrada a Deus. Nisto tomamos consciência de que precisamos cada vez mais buscar as coisas do alto:

“Buscai o que está no alto, lá onde se encontra Cristo, sentado à direita de Deus” (Cl 3, 1b).

Nesta constante busca, aos poucos, nossa consciência nos revela quais os meus comportamentos ou pensamentos que estão agradando o coração de Deus e dando-lhe alegria.

A partir disso, surge em nós uma luta interior que é um verdadeiro conflito, pois nossa humanidade, cheia de uma suposta razão, quer nos levar a acreditar que somos capazes de administrar e dominar todos os nossos impulsos e pensamentos.

De outra forma, temos nossa entrega a Deus, uma vida espiritual que quer lançar-se nos braços do Senhor, confiando plenamente em seus planos.

Esse conflito deve ser combatido diariamente e uma grande ajuda que o discípulo tem é o exemplo das pessoas dedicadas ao reino de Deus. Essas pessoas nos mostram através de seus testemunhos que entregar-se a Deus é verdadeiramente a melhor parte.

Pessoas que se comprometem e cuidam das coisas de Deus percebem que Ele cuida muito melhor das delas.

Temos muitos exemplos de discípulos que frustraram o plano de Deus, querendo realizar seus projetos e terminaram perdendo-se, isso acontece desde o início da história do povo de Deus.

Em Gn 25, 29 – 34 vemos que Esaú estava cansado e faminto, por isso vendeu seu direito de primogenitura para Jacó, mostrando assim pouco caso com algo que era tão precioso, pois a primogenitura era uma benção específica que se dava ao primeiro filho. Esaú abandonou as bênçãos para saciar sua necessidade humana, ele não colocou o plano de Deus em primeiro lugar.

No evangelho de Lucas 10, 38 – 42, Jesus visitou duas irmãs, Marta e Maria. Enquanto Maria assentou-se aos pés de Jesus para escutá-Lo, Marta ficou preocupada com o serviço da casa e não lhe deu a atenção que deveria. Ele disse então a Marta que ela preocupava-se demais e Maria escolhera a melhor parte.

Precisamos ter uma postura semelhante a de Maria, dos santos, buscando cumprir o que a Palavra de Deus nos diz:

“Buscai o reino de Deus e sua justiça e tudo lhes será acrescentado.” Mt 6, 33.

O segredo da satisfação, seja ela humana ou espiritual consiste em buscar a Deus em primeiro lugar, abandonando as nossas necessidades nos braços dEle.

prof. Patrícia Alves
Prof. da Escola de Formação
 
Fonte: http://www.cot.org.br/formacoes.php?action=formacao&id=66