O PODER DAS PALAVRAS

janeiro 31, 2010

O poder das palavras

Você tem o poder de destruir e de construir as pessoas
Queria falar para você sobre o poder da palavra. A palavra do amor, exercitada no cotidiano. Há palavras de amor como: “Seja bem-vindo!”; “Estava com saudade”; “Te amo tanto!”; “Que bom que você está aqui!”… São pequenas palavras de amor, mas que têm o poder de fazer as pessoas melhores.

Palavras de amor na relação entre pais e filhos. Como os jovens e crianças estão carentes dessas palavras; os filhos aprendem com os pais as palavras amorosas, com a pessoa que trabalham em casa, com as gentilezas.

A palavra tem o poder de fazer uma pessoa acreditar nela mesma, fazendo-a recuperar a alegria.

Há também palavras de desamor, as quais são um veneno e trazem a maldição para vida das pessoas.

A palavra que tem poder quando usada com amor também destrói quando é usada com desamor, dizemos coisas que destroem as pessoas. Há palavras de desamor como: “Você não serve para nada!”, “Não te perdoo!”; “Eu te odeio!”…

Em alguns lugares é fácil dizer palavras de amor, especialmente quando se deseja impressionar; o desafio é encher-se de palavras de amor e levá-las para os lugares que você vive a maior parte do seu tempo, como o trabalho. Todos os dias você tem o poder de destruir e de construir as pessoas.

Outro tipo de palavra é a palavra de indiferença, que não é nem palavra de amor e nem desamor. Muits vezes, você trabalha em um consultório médico, as pessoas chegam preocupadas e você é indiferente. Cristão não pode ser indiferente! Este é o mal do século, porque as pessoas estão transformando tudo em “Eu”, tudo é “Para mim…”.

Não existe filho de Deus de segunda categoria; você é filho de Deus de primeira categoria! Você não é pequeno, nem incapaz, mesmo que pessoas tenham dito palavras de desamor para você.

Todos nós somos carentes e não precisamos de palavras de desamor, precisamos de palavras de amor. Dentro de nós, muitas vezes, há uma grande tempestade, mas do meio dessa agitação vem Jesus nos falar palavras de amor. Deus nos cerca com palavras amorosas. Por isso, não use palavras de desamor e de indiferença.

Permita-se ser um espelho de amor, transborde-o [amor] com gestos e palavras; mas para isso você precisa sentir o amor maior, que é o amor de Deus.

Falando sobre o poder da palavra, pegando este mesmo conceito “palavra de amor, de desamor e de indiferença”, um grego diz que devemos pensar em três palavras antes dizer algo:

Credibilidade: se eu for um mentiroso as pessoas não vão acreditar em mim. Nós não devemos mentir para ter credibilidade.

Fragilidade: quando uso palavras de amor para chegar ao ponto fraco do outro.

Todos nós temos um ponto fraco, ou seja, o nosso lugar frágil; jamais podemos fazer do ponto fraco do outro motivo de humilhação, pois tudo que humilha o outro não edifica.

Razão: é se preparar para levar a palavra, ter discernimento para saber o que a pessoa precisa ouvir. Pense um pouco na palavra de desamor que você profere: “Não gosto de gente assim!”; “Você não me agrada!”; “Saia daqui!”; “Eu te odeio!”…

Hoje peça aos anjos para retirar de você todas estas palavras negativas e tome mais cuidado com o que vai dizer.

Gabriel Chalita

Fonte: http://www.cancaonova.com/portal/canais/formacao/internas.php?e=11713


SUSSUROS DE DEUS

janeiro 30, 2010

Orações silenciosas do padre: VOCÊ AS CONHECE?

janeiro 30, 2010

A maioria das pessoas pensa que as orações proferidas durante a Missa são somente aquelas que são ouvidas. No entanto, durante a Celebração Eucarística (a celebração da Missa) o padre reza algumas orações em silêncio, que são profundamente piedosa e importantes. Ele fala diretamente a Deus, na intimidade do seu coração, em seu nome e em nome da assembléia (em nome de todos nós que participamos da Missa e de todo o povo de Deus).

Como exemplo podemos citar o momento da preparação das ofertas, durante a Celebração. Por isso, transcrevemos abaixo esta parte da Missa para que você possa acompanhá-la passo a passo, colocando em negrito as orações silenciosas que o padre faz.

Preparação dos dons ou das ofertas

O celebrante levanta a patena com o pão dizendo:

CELEBRANTE: Bendito sejais, Senhor, Deus do universo, pelo pão que recebemos de vossa bondade, fruto da terra e do trabalho do homem, que agora vos apresentamos, e para nós se vai tornar pão da vida.

Se não houver o canto do ofertório o povo poderá aclamar:

ASSEMBLÉIA: Bendito seja Deus para sempre!

O celebrante derrama vinho e um pouco de água no cálice, rezando em silêncio:

CEL: (reza em silêncio) Pelo mistério desta água e deste vinho possamos participar da divindade do vosso Filho, que se dignou assumir a nossa humanidade.

Em seguida o celebrante reza:

CEL: Bendito sejais, Senhor, Deus do universo, pelo vinho que recebemos de vossa bondade, fruto da videira e do trabalho do homem, que agora vos apresentamos e para nós se vai tornar vinho da salvação.

Se não houver o canto ao ofertório, o povo poderá aclamar:

ASS: Bendito seja Deus para sempre!

O celebrante, inclinado, reza em silêncio:

CEL: (reza em silêncio) De coração contrito e humilde, sejamos Senhor, acolhidos por vós;  e seja o nosso sacrifício de tal modo oferecido que vos agrade, Senhor, nosso Deus.

O sacerdote lava as mãos, dizendo em silêncio:

CEL(reza em silêncio) Lavai-me, Senhor, das minhas faltas e purificai-me do meu pecado.

Agora, o celebrante faz a oração sobre as ofertas:

CEL: Orai, irmãos, para que o nosso sacrifício seja aceito por Deus Pai todo-poderoso.

ASS: Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para no nosso bem e de toda a santa Igreja.

O celebrante agora profere a oração sobre as ofertas, que é tirada do Missal Romano e é própria de cada celebração, de acordo com o momento litúrgico. No fim a Assembléia responde com “Amém”.

Fonte: http://portalcot.com/reporter/oracoes-silenciosas-do-padre-voce-as-conhece/


UMA FOLHA QUE CAIU

janeiro 29, 2010

O Espírito Santo dá sabor e alegria ao coração

janeiro 29, 2010

Eu quero convidar você para abrir a Palavra de Deus em:
Atos dos Apóstolos 2,37-41..

Márcio Mendes
Foto: Wesley Almeida

Quando aquela multidão ouviu esta Palavra, eles estremeceram no mais íntimo de seu coração e diz o Evangelho que eles ficaram com o coração compungido, tomado de lágrimas, porque o outro nome recebido pelo dom das lágrimas é compulsão do coração, que quer dizer você chorar porque teve um encontro com a verdade. Todas as vezes em que a gente se encontra com a verdade a gente chora; e se você ainda não chorou diante de um fato é porque esse fato não trouxe consigo a verdade contida nele, porque a verdade é Deus.

Todas as vezes em que o homem se encontra com Deus, ele chora. Por que as nossas orações são marcadas pelas lágrimas? Quando nos encontramos com Deus, topamos com a verdade e olhamos a nossa vida ferida e machucada, olhamos as nossas misérias interiores e sofremos com aquilo que a gente é e, assim, sofremos porque não conseguimos mudar.

Nós topamos com a nossa verdade e sofremos e choramos com ela na oração, porque a única pessoa que verdadeiramente me mostra quem eu sou é Deus; nem os outros, sem Deus, conseguem me revelar quem eu sou. Mas, o meu irmão, a partir de Deus, me revela quem eu sou, por isso as vezes eu não gosto do outro, porque ele me mostra quem eu sou.

Na oração, nós também choramos porque experimentamos a Misericórdia Divina e descubrimos que diante de tantos erros, pecados e inúmeros fracassos que tivemos, Deus está sempre do nosso lado e nunca nos abandona. O Senhor nunca vai nos deixar, e mesmo quando todos nos abandonaram, o Altíssimo continua ali, fiel do nosso lado, estendendo a mão para nos levantar. Deus não desiste de nós; Ele é Aquele que acredita em nós.

Quando a gente descobre que não há o que faça com que Ele desista de nós, o nosso coração se comove e chora por ficar compungido.

Se você tiver o Espírito Santo na sua vida você terá tudo, n’Ele está a nossa realização. Quem não ama e não abre o coração para o Espírito Santo, jamais vai se realizar na vida.

Aqueles que estavam ali queriam experimentar a força que vence a morte, queriam aquele brilho no olhar, o sorriso capaz de contagiar, pois das palavras de Pedro se derramavam calor e amor. O colo de Nossa Senhora se alargou e pelo derramamento do Espírito Santo cabia agora o mundo inteiro.

Todos queriam viver essa experiência, por isso eles perguntaram: “O que nós fazemos para ter essa alegria que não dá para comprar. Pedro lhes respondeu: Arrependei-vos e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo. Pois a promessa é para vós, para vossos filhos e para todos os que ouvirem de longe o apelo do Senhor, nosso Deus”.

O dom do Espírito Santo dá sabor e alegria à nossa vida e ao nosso coração.

Márcio Mendes
Comunidade Canção Nova

Fonte: http://clube.cancaonova.com/materia_.php?id=11446


TELEFONES DE EMERGENCIA – HOJE LIVRE SOU – Adoração e Vida

janeiro 28, 2010

NOVENA DE NOSSA SENHORA DE LOURDES

janeiro 28, 2010

Novena de Nossa Senhora de Lourdes

Oração Inicial

Senhor meu Jesus Cristo, Deus e homem verdadeiro, Criador e redentor meu, por ser Vós quem sois, e porque vos amo sobre todas as coisas, a mim me pesa de todo coração ter-vos ofendido, e proponho firmemente nunca mais pecar, confessar-me, cumprir a penitência que me for imposta e apartar-me de todas as ocasiões de ofender-Vos.

Vos ofereço minha vida, obras e trabalhos em satisfação de todos meus pecados;

E confio em vossa bondade e misericórdia infinita para que me perdoeis pelos méritos de vosso preciosíssimo sangue, Paixão e morte, e me dareis graça para emendar-me e para perseverar em vosso Santo serviço até o fim de minha vida. Amém.

Oração

 

Oh! Deus eterno e compassivo!

Concedei-nos a graça de viver santa e cristãmente, venerando a Virgem Santíssima de Lourdes, para que sejamos dignos de sua intercessão na vida e na hora da morte.Por Cristo nosso Senhor. Amém.

Primeiro Dia

Rainha Imaculada que, aparecendo pessoalmente tal qual nascestes, a Senhora na gruta de Lourdes, honrastes com vosso benigno olhar e com a comunicação de vossos segredos a pobre e enferma Bernadete, tanto menos estimada dos homens pela falta de toda cultura, quanto mais aceita por Vós pela pureza de sua inocência e o fervor de sua devoção;

Obtende para nós a graça de que, pondo sempre nossa glória em fazer-nos gratos ao Senhor com uma vida inteiramente conforme a nossos deveres, nós sejamos ao mesmo tempo merecedores sempre de vossas especiais bênçãos. Amém

Três Ave-Marias e um Glória.

Pedir a graça que se deseja obter com esta novena.

Segundo Dia

Oh! Virgem de Lourdes, escolhida por Deus para ser Mãe de Jesus, Tesoureira das divinas graças, Refúgio e Advogada dos pecadores!

Prostrado humildemente a vossos pés vos suplico sejais minha guia e saúde neste vale de lágrimas, porque nada posso nem devo fazer sem Vós. Alcançai-me de vosso divino Filho o perdão de meus pecados, a perseverança no bem e a salvação de minha alma, para ser eternamente feliz e com sorte em vossa doce companhia nas mansões da glória. Amém.

Três Ave-Marias e um Glória.

Pedir a graça que se deseja obter com esta novena.

Terceiro Dia

Oh! Virgem de Lourdes e Mãe minha, vida e esperança dos pobres, ancora dos náufragos, saúde dos enfermos e esperança dos que agonizam e morrem!

Oh! Mãe minha! depois de Deus, Vós sois e serás.

Minha única esperança nas tentações e perigos, na vida e na hora de minha morte.

Não me deixes, Oh! Maria! Amém.

Três Ave-Marias e um Glória.

Pedir a graça que se deseja obter com esta novena.

Quarto Dia

Oh! Virgem puríssima de Lourdes, vida de minha alma, alívio de minhas penas, suavidade e doçura de minhas aflições!

As portas de vosso coração,

Oh! Mãe minha!, chama este pecador enfermo, cuja dor, neste momento, é tão grande como seus pecados;

Compadecei-Vos de mim, não me deixes, olhai com olhos de compaixão.

Sanai-me, como Jesus aos leprosos.

Curai-me para que adore a Deus eternamente. Amém.

Três Ave-Marias e um Glória.

Pedir a graça que se deseja obter com esta novena.

Quinto Dia

Oh! Virgem de Lourdes e rainha dos anjos, em cujos olhos brilha a fé que abrasa vosso Espírito!

Ensinai-me a crer; mas a crer trabalhando, porque a fé sem obras é morta; porque os que estão cheios de pecados, que não fazem conforme a crença católica, estão nos calabouços do inferno.

Ajudai-me a crer na palavra divina e a trabalhar como Deus e a Igreja me mandam crer e trabalhar;

Pois a fé é luz e tem que iluminar minha alma e a conduzir pela senda da eterna bem-aventurança. Amém.

Três Ave-Marias e um Glória.

Pedir a graça que se deseja obter com esta novena.

Sexto Dia

Oh! Virgem de Lourdes e Virgem das virgens, açucena candíssima, Virgem Imaculada, pomba sem mancha!

Vós, que fostes concebida sem pecado;

Vós, que tanto amais a castidade e tanto quereis a vossos filhos, tende compaixão de mim e livrai-me desta penosa concupiscência que me afunda em um mar de pecados.

Alcançai-me de vosso Filho a graça da castidade para viver na terra como os anjos do céu. Amém.

Três Ave-Marias e um Glória.

Pedir a graça que se deseja obter com esta novena.

Sétimo Dia

Oh! Virgem de Lourdes e soberana Imperatriz dos céus, que, por amor a pobreza, vos sujeitastes a todas as privações e escassez dos pobres !

Ensinai-me a depreciar os luxos e presentes, e inspirai-me amor e compaixão aos pobres para conseguir com a isso o reino dos céus. Amém.

Três Ave-Marias e um Glória.

Pedir a graça que se deseja obter com esta novena.

Oitavo Dia

Oh! Virgem de Lourdes, exemplar sublime de obediência, que se fazendo escrava do Senhor e humilhando-vos até viver sem própria vontade, merecestes que vos chamassem de bendita todas as gerações!

Ensinai-me e ajudai-me, como a menina Bernadete, a ser obediente até a morte, porque a obediência é melhor que os sacrifícios, e quem segue obedecendo a Deus conseguirá chegar até o céu. Amém.

Três Ave-Marias e um Glória.

Pedir a graça que se deseja obter com esta novena.

Nono Dia

Oh! Virgem de Lourdes, rainha dos mártires e esperança dos aflitos !

Pela heróica paciência que resplandeceu em todos os atos de vossa vida mortal, desde Belém ao Calvário, desde a profecia de Simão até que Vos arrancaram dos braços o cadáver ensangüentado de vosso divino Filho,

Tende misericórdia de mim e ajudai-me a levar com cristã resignação o peso das cruzes que o Senhor tenha a enviar-me, para ganhar minha eterna felicidade na glória e viver em vossa doce companhia por todos os séculos. Amém.

Três Ave-Marias e um Glória.

Pedir a graça que se deseja obter com esta novena.

Oração Final

Debaixo de vosso amparo nos acolhemos, santa Mãe de Deus;

Não desprezeis nossas súplicas nas necessidades, mas sim livrai-nos de todos os perigos,

Oh! sempre Virgem gloriosa e bendita!

V. Rogai por nós, Oh! Virgem de Lourdes!

R. Para que sejamos dignos das promessas de Jesus Cristo.

Fonte: http://www.oracoes.info/NSLourdes03.html