Pe. Fábio de Melo – Apego e amor

junho 9, 2010

O REI QUE PORTAVA O TERÇO, SEM REZÁ-LO

junho 9, 2010
 
 
 
 
 
A Virgem não somente favorece os pregadores do Rosário, mas também recompensa gloriosamente aqueles que, por seu exemplo, atraem outros para essa devoção.Desejando que todos os seus súditos honrassem a Santíssima Virgem por seu santo Rosário e para animá-los com seu exemplo, ocorreu a Afonso IX, rei de Leão e da Galícia,
portar ostensivamente um grande Terço, ainda que sem rezá-lo. Isto bastou para levar todos os seus cortesãos a rezá-lo devotamente.

Um dia o rei caiu gravemente enfermo e, quando parecia que estava morto, foi transportado em espírito ao tribunal de Jesus Cristo. Viu ali os demônios que o acusavam de todos os crimes que havia cometido. No momento em que ia ser condenado às penas eternas, apareceu a Santíssima Virgem, que falou em sua defesa. Trouxeram então uma balança, e num dos pratos foram colocados todos os pecados do rei. A balança parecia rachar-se de tanto peso. Entretanto, a Santíssima Virgem colocou no outro prato o grande Terço que ele havia levado em sua honra, juntamente com os que foram rezados por outras pessoas, graças ao exemplo dado pelo rei, e a balança pendeu para o lado dos Terços.

Com olhos compassivos, Nossa Senhora disse ao rei: “Obtive de meu Filho, como recompensa do pequeno serviço que tu me fizeste levando o Terço, a prolongação de tua vida por alguns anos. Emprega-os bem e faze penitência”.

O rei, voltando a si de seu êxtase, exclamou: “Ó bendito Rosário da Santíssima Virgem, por ele é que fui liberto da condenação eterna!”

Havendo recuperado a saúde, ele passou o resto da vida cultivando grande devoção ao santo Rosário, rezando-o todos os dias.

Fonte: http://www.espacomaria.com.br/?cat=11&id=2290