Everything skit by Lifehouse – Legendado

outubro 6, 2010

Esse video é prova de como o mundo está hoje! A alma (principalmente dos jovens), esta com Deus..acabou de conhecê-lO, mas ai vem as tentações e o que o mundo nos dá: seduções, dinheiro, prazeres momentaneos (alcool, drogas..), vaidades, suicídio… porém a alma tenta voltar para Deus e é dificil pois ja está viciada pelo pecado.. se perseverarmos Deus nos ajudará…

Jovens, lutem pela vida de santidade, sabendo que esta luta é decisiva, pois de um lado temos Deus, e do outro o demônio, mas se queremos, a graça de Deus é sempre maior, e o Senhor paga o preço para nos resgatar, pois Ele é o Deus da vida, o Deus quer quer a nossa felicidade, que quer nos dar a vida e não a morte. Por outro lado o demônio com os seus anjos rebeldes, deseja nos tirar a vida, nos propõem tudo o que leva não só a morte do corpo, mas também a morte da alma, e sobre tudo, nos dá pensamentos de morte, de desespero, de solidão e tenta nos jogar na depressão.

Peço que assistam o vídeo prestando atenção nas imagens, nas tentações, das drogas, do sexo, da bebida, da moda que leva ao suicidio, e etc… 

Do nosso coração deve surgir um grito: “Jesus eu confio em vós!”.
O Papa Bento XVI, na mensagem desta sexta 03/09/2010 convida os jovens a resistirem ao pensamento atual relativista, a não deixar de aspirar a “uma vida maior”, a buscar, em definitivo, o próprio Deus.
“A cultura atual, em algumas partes do mundo, sobretudo no Ocidente, tende a excluir Deus, ou a considerar a fé como um ato privado, sem nenhuma relevância na vida social”, apesar de que “o conjunto dos valores, que são o fundamento da sociedade, provenha do Evangelho”.
O Papa constata que existe “uma espécie de ‘eclipse de Deus’, certa amnésia, mais ainda, uma verdadeira rejeição do cristianismo e uma negação do tesouro da fé recebida, com o risco de perder aquilo que nos caracteriza mais profundamente”.
Por isso, convida a “voltar às raízes”: “Vós sois o futuro da sociedade e da Igreja. (…) É vital ter raízes e bases sólidas. Isso é verdade, especialmente hoje, quando muitos não têm pontos de referência estáveis para construir sua vida, sentindo-se, assim, profundamente inseguros”.
“O relativismo que se difundiu, e para o qual tudo dá na mesma e não existe nenhuma verdade, nem um ponto de referência absoluto, não gera verdadeira liberdade, mas instabilidade, desajuste e um conformismo com as modas do momento”, adverte.
Por isso, incentiva os jovens a exigirem “o direito de receber das gerações que vos precedem pontos firmes para fazer vossas opções e construir vossa vida, do mesmo modo que uma planta necessita de um apoio sólido até que cresçam suas raízes, para se converter em uma árvore robusta, capaz de produzir fruto”.
“Quais são nossas raízes? – pergunta-se. Naturalmente, os pais, a família e a cultura de nosso país são um componente muito importante de nossa identidade.”
No entanto, convida os jovens a irem “além”: “enraizar significa voltar a colocar nossa confiança em Deus. D’Ele vem nossa vida. Sem Ele, não poderíamos viver de verdade”.
No contexto atual, afirma o Papa, “há uma forte corrente de pensamento laicista que deseja afastar Deus da vida das pessoas e da sociedade, lançando as bases e tentando criar um ‘paraíso’ sem Ele”.
No entanto, adverte, “a existência ensina que o mundo sem Deus se converte em um ‘inferno’, onde prevalece o egoísmo, as divisões nas famílias, o ódio entre as pessoas e os povos, a falta de amor, alegria e esperança”.
“Ao contrário, quando as pessoas e os povos acolhem a presença de Deus, adoram-no em verdade e escutam sua voz, constrói-se concretamente a civilização do amor, na qual cada um é respeitado em sua dignidade e assim a comunhão cresce, com os frutos que isso implica.”
Assim, adverte: “Há cristãos que se deixam seduzir pelo modo de pensar laicista, ou são atraídos por correntes religiosas que os afastam da fé em Jesus Cristo. Outros, sem deixar-se seduzir por elas, simplesmente deixaram que se esfriasse a sua fé, com as inevitáveis consequências negativas no campo moral”.
“Por isso, também eu, como Sucessor do apóstolo Pedro, desejo confirmar-vos na fé (cf. Lc 22, 32). Cremos firmemente que Jesus Cristo se entregou na cruz para oferecer-nos seu amor; em sua paixão, suportou nossos sofrimentos, carregou nossos pecados, alcançou-nos o perdão e reconciliou-nos com Deus Pai, abrindo-nos o caminho da vida eterna.”
O Papa conclui a mensagem convidando-os a “dar testemunho da fé na era da globalização”.
“Cristo não é um bem somente para nós mesmos, mas é o bem mais precioso que temos para compartilhar com os demais. Na era da globalização, sede testemunhas da esperança cristã no mundo inteiro: são muitos os que desejam receber esta esperança”, acrescenta.

 Pe. Mateus Maria

Fonte: http://nossasenhorademedjugorje.blogspot.com/2010/09/entre-deus-e-o-diabo.html

 


Papa BENTO XVI aos jovens. Relação entre pais e filhos é fundamental

outubro 6, 2010

Papa BENTO XVI

 aos jovens.

Relação entre

pais e filhos

é fundamental,

 

03.10.10: Unir jovens e famílias não é algo ocasional ou funcional, mas tem, na verdade, “um sentido, um valor humano, cristão e eclesial”, disse o Papa Bento XVI na última atividade de sua visita pastoral a Palermo, na Sicília, no encontro com os jovens na Praça Politeama.
O Santo Padre afirmou que, um exemplo concreto disso, é Chiara Badano. Uma jovem que faleceu com apenas 19 anos, vítima de uma doença incurável, que foi beatificada há uma semana, em Roma. 
“Dezenove anos cheios de vida, de amor e de fé. Dois anos, os últimos, cheios também de dores e sofrimento, mas sempre no amor e na luz, uma luz que irradiava à sua volta e que vinha de dentro: do seu coração cheio de Deus!”
“Como é possível uma coisa destas?”, interrogou-se o Papa. “Como é que uma moça de 17, 18 anos, consegue viver um tal sofrimento, humanamente sem esperança, difundindo amor, serenidade, paz, fé? Trata-se, evidentemente, de uma graça de Deus, mas esta graça foi também preparada e acompanhada pela colaboração humana: a colaboração da própria Chiara, sem dúvida, mas também dos pais e amigos”.
Bento XVI recordou o testemunho pessoal dos pais de Chiara Badano, ainda vivos, e que referem como a filha estava de fato repleta da luz de Deus, que eles próprios tinham acendido na alma da filha e que sobreviveu à prolongada provação do sofrimento, até à morte precoce.
“É fundamental – como sabeis – a relação entre pais e filhos. Não só por uma justa tradição, aliás muito sentida pelos sicilianos. É algo maior, que o próprio Jesus nos ensinou: é a chama da fé, que se transmite de geração em geração; chama que está presente também no rito do Batismo, quando o sacerdote diz ‘Recebei a luz de Cristo’… sinal pascal… chama que deveis sempre alimentar”.
“A família é fundamental porque ali desabrocha na alma humana a primeira percepção do sentido da vida. Desabrocha na relação com a mãe e o pai, os quais não são padrões da vida dos filhos, mas sim os primeiros colaboradores de Deus para a transmissão da vida e da fé”.

Fonte: Rádio Vaticano.

Extraído do site: http://www.derradeirasgracas.com/3.%20Papa%20Bento%20XVI/Relação%20entre%20pais%20e%20filhos%20é%20fundamental,%20.htm