PROFESSOR FELIPE AQUINO – RIQUEZAS DA IGREJA

março 8, 2011

PAPA BENTO XVI: OUVIR A PALAVRA DE DEUS E A POR EM PRÁTICA

março 8, 2011

Angelus do Papa

 Bento XVI.

“Ouvir a Palavra

 de Deus e a pôr

 em prática”

06.03.2011 – Cidade do Vaticano – No Angelus deste domingo, numa Praça São Pedro lotada de fiéis, peregrinos e turistas, o Santo Padre recordou com palavras comovidas o Ministro paquistanês Shahbaz Bhatti, assassinado quarta-feira passada por um comando de fundamentalistas islâmicos.

Queridos irmãos e irmãs!
O Evangelho deste domingo apresenta a conclusão do “Sermão da Montanha”, onde o Senhor Jesus, através da parábola das duas casas construídas uma sobre a rocha e outra sobre a areia, convida os discípulos a ouvirem a sua Palavra e colocá-la em prática (cf. Mt 7, 24). Desta forma, ele coloca o discípulo e seu caminho de fé no horizonte da Aliança, constituída na relação que Deus tece com o homem, através do dom de sua Palavra, entrando em diálogo conosco.
O Concílio Vaticano II afirma: “O Deus invisível no seu grande amor, fala com os homens como a amigos e se entretém com eles, e os convida a comunhão com Ele”. (Constituição Dogmática sobre a Revelação Divina “Dei Verbum”, 2). Nesta perspectiva, todo o homem parece ser o destinatário da Palavra de Deus, interpelado e chamado a entrar neste diálogo de amor com uma livre resposta” (Exortação Apostólica Pós-Sinodal “Verbum Domini”, 22).

Jesus é a Palavra viva de Deus. Quando ensinava, as pessoas reconheciam em suas palavras a mesma autoridade divina, sentiam a proximidade do Senhor, o seu amor misericordioso, e louvavam a Deus. Em todas as idades e todos os lugares, aqueles que têm a graça de conhecer Jesus, especialmente através da leitura dos Santos Evangelhos, permanecem fascinados, reconhecendo que em sua pregação, seus gestos, em sua Pessoa, se revela o verdadeiro rosto de Deus, e ao mesmo tempo nos releva a nós mesmos, faz-nos sentir a alegria de ser filhos do Pai do céu, indicando-nos a base sólida sobre a qual construir nossas vidas.
Mas, muitas vezes, o homem não constrói suas ações, sua existência, sua identidade, e prefere as areias das ideologias, do poder, do sucesso e do dinheiro, esperando encontrar estabilidade e a resposta para a busca imensurável de felicidade e realização que carrega na própria alma.
E nós, sobre o que queremos construir em nossa vida? Quem pode responder verdadeiramente às inquietudes do nosso coração? Cristo é a rocha da nossa vida! Ele é a Palavra eterna e definitiva que não teme qualquer tipo de adversidade, dificuldade e necessidade (cf. “Verbum Domini”, 10). Que a Palavra de Deus permeie toda a nossa vida, pensamento e ação, como proclama a primeira leitura da liturgia de hoje, a partir do livro do Deuteronômio: “Incuti estas minhas palavras em vosso coração e em vossa alma; amarrai-as, como sinal, em vossas mãos e colocai-as como faixas sobre a testa” (Dt 11, 18).

Queridos irmãos, peço-lhes para dar espaço, a cada dia, para a Palavra de Deus, a nutrirem-se dela e a meditarem-na constantemente. Ela é também uma preciosa ajuda para escapar de um ativismo superficial, que pode satisfazer por um momento o orgulho, mas que, no final, deixa um vazio e insatisfação.
Invocamos a ajuda da Virgem Maria, cuja existência foi marcada pela fidelidade à Palavra de Deus. A contemplamos na Anunciação, aos pés da Cruz, e agora, participante da glória de Cristo Ressuscitado. Como Ela, queremos renovar o nosso “sim” e confiar a Deus o nosso caminho.

Após a oração mariana, o Santo Padre – como faz habitualmente – dirigiu a sua saudação, em várias línguas, aos diversos grupos de fiéis e peregrinos presentes. Eis o que disse em português:

Saúdo cordialmente os fiéis das paróquias de Brandoa e Calhariz de Benfica, no Patriarcado de Lisboa, e demais peregrinos de língua portuguesa, sobre cujos passos e compromissos cristãos imploro, pela intercessão da Virgem Mãe, as maiores bênçãos divinas. Deixai Cristo tomar posse da vossa vida, para serdes cada vez mais vida e presença de Cristo! Ide com Deus.

Fonte: Boletim da Sala de Imprensa da Santa Sé.

Extraído do site: http://www.derradeirasgracas.com/3.%20Papa%20Bento%20XVI/Angelus%20do%20Papa%20-%20Ouvir%20a%20Palavra%20de%20Deus%20e%20a%20pôr%20em%20prática%20.htm


SEJA INSTRUMENTO DE SALVAÇÃO

março 8, 2011
Padre José Augusto
Foto: Wesley Almeida

Seja instrumento de Salvação

 

Jesus nesta parábola do evangelho de hoje nos conta a história da nossa salvação, nós estávamos perdidos e precisávamos de alguém que nos salvasse e o Pai enviou Seu Filho. Jesus o nosso único Salvador, e Ele fala agora com você.

Jesus falava em parábolas, não falava diretamente por causa das autoridades religiosas que queriam matá-lo. “Então os chefes dos judeus procuraram prender Jesus, pois compreenderam que havia contado a parábola para eles.” (Mc12,12) Os mestres da Lei começaram a perseguir Jesus quando Ele curou um homem da mão seca em dia de Sábado (Mc 3). E por essa perseguição, Jesus começou a falar em parábolas.

O homem jamais poderia chegar a Deus no céu, então Ele vem a nós, Ele quis morar no meio de nós. Ele nasce no meio dos Judeus. E os judeus não O acolheram. E você já acolheu Jesus na sua vida?

O povo que recebeu Jesus foi preparado. A parábola diz: “Um homem plantou uma vinha, cercou-a, fez um lagar e construiu uma torre de guarda. Depois arrendou a vinha a alguns agricultores, e viajou para longe. Na época da colheita, ele mandou um empregado aos agricultores para receber a sua parte dos frutos da vinha. Mas os agricultores pegaram no empregado, bateram, nele, e o mandaram de volta sem nada, Então o dono da vinha mandou de novo mais um empregado. Os agricultores bateram na cabeça dele e o insultaram. Então o dono mandou ainda mais outro, e eles o mataram. Trataram da mesma maneira muitos outros, batendo em uns e matando outros.” (Mc12,1-5)

Veja a bondade de Deus, o homem fecha o coração e Ele faz de tudo para que eles O aceitem. Os agricultores são os profetas, Jeremias, Habacuc, … E eles ficavam sempre dizendo para o povo, vivam os mandamentos para estarem na bênção, mas o povo não ouvia, eles queriam que o profeta falasse aquilo que queriam ouvir. O povo de Israel quando os profetas falavam sobre os seus erros, batiam e os matavam, dizendo: “Não queremos ouvir esse dai”.

“Você tem duas opções aceitar ou não a verdade.” Pe. José Augusto
Foto: Wesley Almeida

 

É tão bom quando os pregadores, vem falar sobre as cosias bonitinhas, mas quando os pregadores falam o que Deus não quer, fazem baixo assinado para tirar o padre. Querem apenas que o padre diga que Deus é amor, e as pessoas continuem no erro. Fizeram isso com Jeremias “Eles disseram: “Vamos armar um plano contra Jeremias. Não nos há de faltar a instrução do sacerdote, nem o conselho do sábio, nem a palavra do profeta. Vamos massacrá-lo com a língua e deixar de dar ouvidos à sua palavra”. (Jr 18,18)

O profeta não fala somente do amor de Deus, mas fala também que é impossível que com tanto amor de Deus você não crie “vergonha na cara”. A melhor forma de você confessar não é somente entrando no seu quarto, mas buscando um sacerdote. Não é fácil mesmo falar as porcarias que fizemos para um outro homem. Mas Deus se utiliza desse homem, Ele poderia ter mandado São Miguel Arcanjo, mas não quis, quis se utilizar de homens, então as pessoas querem matar esses homens.

Quando o padre fala que é a favor da vida, querem matá-lo. Queremos alguém que fique apenas massageando nosso coração. Você tem duas opções aceitar ou não a verdade. Eu quero que você aceite, pois se não aceitar a coisa pode ficar complicada. Se não queremos ir para o inferno, precisamos ficar atentos ao que a Igreja está dizendo. É com Bento XVI e Cristo, não há como ter Cristo e não ter Bento, é Bento e Cristo, Cristo e Bento. Cristo não quer que mate os seus profetas, pois Ele já morreu para que ninguém tenha o direito de matar outro.

Então o Pai teve uma ideia: “Vou mandar o meu filho que eles não o matarão”, decepção, mataram seu filho. Enquanto mataram seus profetas, Deus tolerou, mas quando mataram seu filho Deus não tolerou. “Então agarraram o filho, o mataram. e o jogaram fora da vinha.” E Jesus faz pergunta: “Que fará o dono da vinha?” Ele virá, destruirá os agricultores, e entregará a vinha a outros. Interessante, tocaram no filho, o Pai não gostou e o Pai vai destruir. “A pedra que os construtores deixaram de lado tornou-se a pedra mais importante; isso foi feito pelo Senhor e é admirável aos nossos olhos’?”(Mc12,8-10). 30 anos depois nos Atos dos Apóstolos 4,10-12, Lucas diz que a pedra que foi rejeitada é Jesus Cristo e não há salvação se não for por meio dele.

O único que pode nos salvar é Jesus Cristo, não existe salvação se não for por meio dele, aquele que foi crucificado, que derramou seu sangue. A nossa solução está nEle, não existe outro. E por que tem gente dizendo que há outro lugares que podemos nos salvar, que todas as religiões salvam? Então o satanismo salva? A única religião que salva é o Cristianismo, pois foi ali que Ele fundou a sua Igreja com seu sangue. E o único lugar que Ele se revela, que a fala a nós é a Igreja que tem como fundamento os apóstolos. Não largue a Igreja somente porque um padre não o acolheu, isso é pouco para você largar a Igreja. Pois é nessa igreja que Jesus dá a vida. Não tem outra.

Na parábola, eles mataram Jesus, o filho, já perceberam como hoje o nome Jesus Cristo, está virando problema, falar o nome de Jesus gera confusão? Você acha que Satanás está contente por saber que o nome de Jesus está sendo conhecido, ele está querendo tirar Jesus do nosso coração. Mas não consegue, pois nesta Igreja as portas do inferno não prevalecerão. Quando a Igreja é perseguida, é sinal que Jesus está sendo anunciado mesmo.

O cristãos precisam se erguer com o terço na mão, com a Palavra de Deus, não podem ter vergonha de dizerem, sou de Cristo. Você que está na faculdade, nos intervalos se reúnam para rezar. Não se cale, partilhe com seu amigos, pois eles vão dizer, “peguei 3”, bebi, fumei, e assim por diante e você vai ficar calado? Eu penso que você dirá: “Eu não bebi, não fumei, não fiquei, e foi muito bom e no ano que vem voltarei”. Você poderá ouvir, até mesmo dentro da igreja, você se acha melhor que os outros? E você dirá: “não, eu só sei que eu passei os dias com Jesus Cristo.”

“Não deixe de fazer o bem e ser um Cristão cristão.” Pe. José Augusto
Foto: Wesley Almeida

Eu quero que todos saiam daqui gordos, pois ouviram a palavra e comeram o corpo de Jesus. E quando chegarem em casa, terão que emagrecer, falando de Jesus Cristo, levando a Boa Noa, falando da alegria diferente que estão vivendo e dizer que é uma alegria que o mundo jamais lhe ofereceu.

Vocês não estão aqui somente para fazer um retiro diferente, mas para levarem a Boa Nova aos outros. A humanidade está precisando ouvir, pois não há salvação sem Jesus e o povo está morrendo por falta de conhecimento.

Não há salvação por meio de Cristo, você precisa falar! Você é um instrumento de salvação, porque o mundo quer apagar Jesus Cristo. Deus pai não vai tolerar aqueles que rejeitarem o filho.

Ide, todo aquele que crer que Jesus é o Senhor será salvo, mas aquele que não crer será condenado. Mas não podemos agir pelo medo, devemos ter a coragem do Espírito. Devemos ter medo somente do juízo final, mas se estamos vivendo bem, não há porque ter medo.

Não deixe de fazer o bem e ser um Cristão cristão.

Transcrição: Regiane Calixto

Adquira essa pregação pelo telefone

(12) 3186-2600

Padre José Augusto

Padre da Comunidade Canção Nova

 

Fonte: http://www.cancaonova.com/portal/canais/eventos/novoeventos/cobertura.php?cod=2521&pre=6879&tit=Seja%20instrumento%20de%20Salvação