ROTINA É COISA DE CRIANÇA?

Imagem de Destaque

Rotina é coisa de criança?

A rotina norteia, gera vida e saúde
“Segunda-feira, terça-feira, quarta-feira… E não tem hora pra parar.” Mas é preciso parar.
Como estariam nossas crianças se elas não tivessem uma rotina? Como seria uma família sem hábitos cotidianos ou um local de trabalho sem regras? Mas a que rotina estamos nos referindo? Àquela que norteia, gera vida e saúde!

A rotina é muito importante na vida de todos, é graças a ela que podemos planejar os nossos afazeres, enfrentar as demandas diárias com organização, precisão e autonomia. Ela é importante na vida de todos, em especial para as crianças. Para tanto, é necessário que todos os adultos, que fazem parte do ambiente em que uma criança está inserida, também vivam uma vida equilibrada, possível de promover a convivência, o lazer, o estudo, o trabalho e o descanso para os pequenos. Os filhos, quando têm uma rotina organizada em sua casa, são beneficiados em sua estrutura psíquica e física.

A elaboração do tempo para uma criança entre a primeira e segunda infância (3 a 7 anos) é uma aprendizagem um tanto quanto complexa. A criança se encontra em um período do desenvolvimento no qual as experiências físicas, que envolvem as percepções, se tornam muito mais reais e interessantes. Assim, compreender o tempo em que tudo acontece se torna, para elas, um grande desafio, mas com a colaboração e a mediação dos pais e dos cuidadores, esse instrumento terá uma função importantíssima no dia a dia das crianças.

Por intermédio de seus hábitos, as crianças antecipam o que vai acontecer e ajustam o seu comportamento à tarefa que vem pela frente. Elas, que já estão habituadas a seguir uma rotina, conseguem viver em paz, com segurança e organização. Consequentemente, também estão preparadas para atividades que exijam concentração e atenção. Desse modo, às crianças são oferecidas oportunidades para que saibam sobre seus afazeres, deixando de se sentirem ansiosas e sempre à espera do outro para dirigir os seus passos. É comum, quando as crianças têm muito clara a sua rotina, que elas saibam, por exemplo, que, ao fim do seu turno da escola, o responsável irá buscá-las ou que, depois do jantar, deverão escovar os dentes para dormir, pedir a bênção aos pais e arrumar a mochila para o dia seguinte.

Existem algumas rotinas que todas as crianças deveriam ter a oportunidade de aprender e praticar: hora da refeição, hora de deitar, de estudar, hora de brincar e períodos em família. Uma rotina desorganizada acaba por afetar o ambiente do qual elas fazem parte; consequentemente, a vida escolar delas poderá ser atingida também. 

Outro aspecto que precisará receber mais atenção é quanto ao número de atividades complementares à escola, pois, mutias vezes, as crianças são submetidas ao ballet, às aulas de inglês, à pratica de Jiu Jitsu, ao futsal, ao apoio pedagógico e a outras tarefas que ocupam dois ou três turnos da semana delas, além da escola. Tudo isso acaba perdendo a graça, pois tira delas o descanso e o tempo de brincar livremente, como criar e recriar suas brincadeiras, jogar bola com os amigos, andar de bicicleta, brincar de panelinha, bater papo, assistir à TV e conviver com os demais. São momentos que se tornam inesquecíveis na vida dos pequeninos. Portanto, não podemos transformar uma criança em um adulto infantil, com tantas responsabilidades! Da mesma forma, será em vão deixá-las em casa, sem nenhuma atividade extra, com a tarde ou a manhã diante dos desenhos animados, sem se relacionar com irmãozinhos e cuidadores.

Ufa! Quanta responsabilidade quando o assunto é a rotina infantil! Sugiro que os pequenos ouçam explicações sobre a importância das atividades diárias, que os pais planejem o dia a dia dos filhos, permitindo que, em algumas atividades, eles possam opinar quando e como; e reservem, em meio a tanto corre-corre, tempo para falar de sua vida, contar casos e gargalhar.

Pelo fato de ser importante a criança ter acesso à sua rotina e opinar sobre os horários, os pais e os cuidadores devem escrevê-la para os filhos e colocá-la em um lugar que o olhar da criança o alcance ou que, diariamente, os pais conversem sobre esse assunto. Lembrando que toda rotina deverá ser flexível. Portanto, fiquem atentos aos horários para alimentação, estudo, descanso, convivência, para ir à igreja e tantas outras necessárias. Mas que nenhuma dessas tarefas tire a paz interior das crianças.

Foto Judinara Braz 

Administradora de Empresa com Habilitação em Marketing
Psicóloga – Abordagem Análise do Comportamento
Autora do Livro Sala de Aula, a vida como ela é
Diretora Pedagógica da Escola João Paulo I – Feira de Santana (BA)

Fonte: http://www.cancaonova.com/portal/canais/formacao/internas.php?id=&e=%2013442#.Uv3V-GJdUSN

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: